04/01/2015

NÃO TE AMO TE AMO


 
não te amo quedas de mágoa
papéis espalhados chaves perdidas
peixes e luas te amo
não te amo acordar cedo
palavras iras e esperas
o café quente as frutas te amo
não te amo quartos e camas desertos
cabelos colares os brancosnegros te amo
a solidão não te amo sobejos
de quando nos entramos te amo
unhas lábios o corpo sabe alturas
não te amo ânsias lágrimas comiserações
os pesos do mundo não te amo
meras perdas podres ciúmes
jorros de emoção te amo
montanhas pedras e poentes
te amo sala e tapete febre cigana
poemas flauta e violino te amo
os quadros na parede a fera da casa solta
o jardim te amo não te amo fim
sombra espessa todas misérias
te amo mar aromas vida por se fiar
Postar um comentário