24/05/2015


 
NOME AOS DOIS 

 

viver
já é elementar meu caro
tão pueril como a poeira
pregada nos templos
efêmera não, a faca que mata
a vida já sem elementos
torna-se nenhuma coisa sem nome
mas a faca que vive dá nome aos dois:
quem mata e a vida de quem morre.
Postar um comentário