02/02/2016

O ÁSPERO DAS COISAS


esse odor de vazios, e nada me falta
coleciono olhares, rostos para outros
ignoro que alma vem depois
do cansaço e sentires toscos
o áspero das coisas tudo satisfaz
em pertencências e vaguezas
que ao nada angular desprezo
Postar um comentário