29/04/2016

ABISMÁTICO


em alguma parte de mim
despedaço-me lá fora de ti
no chão das ruas, nas coisas do fim
por toda parte arrancada de mim
meus estilhaços em tuas migalhas
escorro-me gotas lá fora de tua farsa
que lavas quando suja e cavas quando rasa
depois das palavras e do teu corpo
os ossos do silêncio pendurados na sala
até que se rompa a casca do medo
e do meu abismo lances novas tristezas

09/04/2016

O LADO MAIS LONGE

o lado mais distante
às vezes tão perto, não diz tanto      
quantos passos faltam ao meu coração
para chegar ao teu longe
da boca até o desejo o corpo
faz o beijo mais distante
o lado mais cortante
não é o que a solidão tem de gume
e mesmo no corte cega
o longe do lado perto se pune
e anuncia da miséria teu ser
de pouco sol que nunca sossega