07/06/2016

ELOS DISPERSOS


a noite coaxa
os carros estão mudos
as paredes surdas urram
o dia ladra
os cães estão mudos
as pessoas mudas cegam
o mundo mudo fala
tudo se acomoda na surdez
à noite calam gritam
as pessoas falam mudas
elos dispersos eles mudam
a cegueira das pessoas
o dia cego cega
a vida segue surda
o mundo muda mudo

01/06/2016

EU TODO


            sou eu todo a palavra
lira tortuosa de um canto em brasa
nervo despedaçado na mordaça
            sou eu todo a palavra
carne devorada do verbo grave
crosta que matura o ser e encouraça
            sou eu todo a palavra
tranca arrebentada pelo grito bravo
víscera exposta no meio da sala
            sou eu todo a palavra
tição aceso no verso que se destrava
devassa pedra no mar de quem se acala