01/06/2016

EU TODO


            sou eu todo a palavra
lira tortuosa de um canto em brasa
nervo despedaçado na mordaça
            sou eu todo a palavra
carne devorada do verbo grave
crosta que matura o ser e encouraça
            sou eu todo a palavra
tranca arrebentada pelo grito bravo
víscera exposta no meio da sala
            sou eu todo a palavra
tição aceso no verso que se destrava
devassa pedra no mar de quem se acala
Postar um comentário