14/01/2017

VOZES DA VIDA


aos prantos e barrancos
a vida reverbera o espanto
nos milímetros de gente
em tantos metros de ninguém
pelas ruas agravam tua voz essas vozes
pelas escadas e ladeiras se espalham
nas esquinas rasgam gargantas e ladram
de dentro de todos os pulmões
como roubassem de todas as vozes
o feroz das palavras

Postar um comentário