05/02/2017

O CORPO DA PALAVRA



a saliva das palavras
não umedece as papilas do mundo
nem distrai as pupilas dilatadas
por alguma beleza nenhuma
os braços e as pernas das palavras
não alcançam os céus do mundo
onde os empoderados entram no cio
se coração houvesse nas palavras
todo sentimento ou mesmo lágrimas
conteriam os dilúvios que engolem o mundo
o que há mais de corpo na palavra
senão sua parte íntima - o sentido

Postar um comentário