24/06/2017

O RELÓGIO (SEM TEMPO)


o relógio de parede
perdeu a hora em lugar algum
cravou seus ponteiros
no coração por longo tempo
agora tudo se move
contemplo os despedaços do tempo
pendurados na parede que não para
me pede as horas
como quem sem tempo implora
ao dia ou à noite um corpo uma alma
de relógio embora
Postar um comentário